Antar Mikosz

Exposição -

"Mysterium Coniunctionis"

De: 28/06/2019 a 12/08/2019

Oficina

30/06/2019 - 12h

Antar Mikosz nos ensina que:

“Os estados não-ordinários da consciência (ENOC) podem ser conseguidos de diversas formas. Práticas místico-religiosas como jejum, celibato, tantra, mantras e rezas ou cânticos muito repetitivos, músicas específicas, batidas rítmicas de tambores, entre outras, podem levar a estados de expansão da mente. A dor pode ser um elemento, os “faquires” usam essa técnica. Algumas doenças e febres que podem causar delírios ou então esquizofrenia, psicoses, tudo isso é possível de ser usado como Jung fez com alguns pacientes nos desenho de mandalas.”

Artista transmídia e pós-doutor em Ciências da Arte (Fbaul – Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa).
Tese de doutoramento: A Arte Visionária e a Ayahuasca: Representações de Espirais e Vórtices nos Estados Não Ordinários de Consciência (ENOC). Professor Associado da EMBAP e Editor do Jornal Interdisciplinar Internacional de Artes Visuais - Art&Sensorium.
Membro do Conselho de Assessores do Centro de Pesquisa para o Estudo das Plantas Psicointegradoras, Arte Visionária e Consciência - Wasiwaska. Associado ao Núcleo de Estudos Interdisciplinares sobre Psicoativos (NEIP).

ANTAR MIKOSZ

 

EXPOSIÇÃO - MYSTERIUM CONIUNCTIONIS

   A presente exposição de José Eliézer Mikosz (Antar) engloba uma seleção de trabalhos que que compõem uma visão global das suas pinturas pertencentes a vários períodos. Estas refletem um aprofundamento da consciência do artista, bem como num mergulho no seu mundo mágico pleno de cores fulgurantes, criaturas híbridas, imagens icónicas e arquetipais. São como metáforas que nos retiram temporariamente do senso comum e nos lançam numa realidade paralela, perturbadora e erótica. Nós espectadores-voyeurs podemos espreitar (usando mesmo uns óculos especiais que o artista disponibiliza para o efeito) o que os seus olhos interiores viram em estados especiais de consciência e que assim são traduzidos para a dimensão do visível.

   A sua pintura visionária pode ser ela própria entendida como um processo alquímico, pois nela encontramos uma dinâmica da expressão humana, das transformações interiores, das mudanças do crescimento, das contradições da identidade num complexo de mundos paralelos, de imaginários psicodélicos, de lugares oníricos, numa vertigem arrebatadora que se afasta de métodos puramente formais tão aplicados à pintura contemporânea.

   Intitulada Mysterium Coniunctionis, a presente exposição remete para um conceito que foi desenvolvido por Carl G. Jung num livro com o mesmo título. Nessa fundamentação pode representar a esperança do artista na unificação ou superação dos opostos, que culminaria no símbolo alquímico do Casamento Sagrado, entendido como corpo e alma unidos e integrados.

   Assim podemos encontrar pontes, casamentos, reconciliações e representações do sagrado e do profano, do consciente e do inconsciente, do espírito e da carne, revelando acima de tudo a fragilidade das fronteiras entre dois polos que a cultura ocidental teimou em separar, mas que estiveram sempre lá como um fundo do ser.

   Sob as nossas mais sólidas crenças, alicerçadas em volúveis pilares do senso comum, se escondem imagens como as que Mikosz desoculta nesta exposição. São figurações emergentes, dinâmicas, que agitam em loucura e desejo a nossa neutralidade habitual. São imagens pensativas, nas palavras de Rancière, porque encerram em si uma contradição essencial que não será então outra coisa o eclodir deste enigmático Mysterium Coniunctionis.

Teresa Lousa
Investigadora Integrada do CHAM-FSCH da Universidade NOVA

de Lisboa e Professora Auxiliar Convidada da FBAUL

(Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa)

Obras selecionadas:
 

Tihuaco - 2010 - 100x70 - Óleo sobre tela

Girl in the Cave - 2011 - 70x50 - Óleo sobre tela

Hipnagogic - 2007 - 70x70 - Óleo sobre tela

Lihgts - 2007 - 70x70 - Óleo sobre tela

Trimegisto - 2017 - 70x50 - técnica mista

Mysterium Coniunctionis - 2017 - 70x100 - técnica mista

Quam Spelunca et Voluptatum - 2015 - 70x100 - Mischtechnik

Sacred Visions - 2010 - 128x96 - Óleo sobre tela

Selfportrait - 2012 - 40x30 - Mischtechnik

Somnum exterreri solebat desideriis - 2017 - 70x100 - Óleo sobre tela

Tihuaco 2 - 2012 - 40x30 - Mischtechnik

Conchylia Peccatum Mundi - 2019 - 88x64 - técnica mista

 

OFICINA - "Desenho Espontâneo"

Antar Mikosz convida a todos para uma oficina de pintura na Galeria Somasoma

O artista propõe para esta tarde explorar visões e composições mais sensíveis e abstratas, estimulando o grupo a desenhar sem referências do mundo exterior. 

Mobilizando nossa capacidade sensível de interagir com formas livres em composições criativas a partir de experiências com técnicas de desenho espontâneo e pintura em decalcomania (técnica artesanal de reprodução de imagem sobre papel).

Sejam Bem Vindos!

GRATUITA - CERTIFICADA - MATERIAL INCLUSO             INSCRIÇÕES ENCERRADAS**

10 vagas

30/06

14 hrs

OBRAS